Qua, 23 de Maio de 2018
Banner
NewsLetter

    confira-videos

      icon-twitter icon-facebook icon-Gmais 

Médica orienta sobre o que fazer em caso de dor de ouvido e como evitá-la

hits: 6343
por Kendra Chihaya
Ter, 17 de Janeiro de 2012 21:43
PDF Imprimir E-mail

 

Pediatra Ana Escobar citou formas de acabar com o incômodo. Mais de 70% das infecções são por exposição à água, que empurra a cera

 

 

dordeouvidoDepois de tomar um banho de mar, piscina ou uma simples chuveirada, quem nunca teve aquela sensação chata e irritante de água acumulada no ouvido? Há quem dê uns pulinhos, umas batidinhas na cabeça, um assopro.

Alguns preferem prender a respiração, outros esquentam uma toalha com ferro e a encostam na orelha. Para orientar as pessoas nesses casos a pediatra Ana Escobar passou informações e dicas importantes.

Segundo a médica, o incômodo, o abafamento e a dor podem ser ainda maiores se a água for doce - de rio ou lagoa. Isso porque é onde se proliferam as bactérias Pseudomonas sp, um dos micro-organismos causadores da otite. Mais de 70% das infecções são por exposição à água, que empurra a cera pelo canal auditivo. Se a água estiver contaminada, pior ainda, pois ela tira a proteção natural que é a membrana do tímpano.

Segundo o otorrinolaringologista Andy de Oliveira, pingar no ouvido uma única gota de ácido acético (vinagre) contendo álcool, que evapora, ajuda a proteger a região e evitar a infecção - apenas se ainda não houver se instalado um quadro infeccioso. Se manobras como as indicadas pelo médico Cicero Matsuyama (veja abaixo) não resolverem, é preciso procurar um médico especialista.

 620x565 aguaouvido

Fonte: G1 / Bem Estar

 

Leia Mais:

Um problema real o Déficit do Processamento Auditivo Central (DPAC) é um transtorno que atinge 7% das crianças em idade escolar

Vitamina A pode prevenir perda auditiva

Água, tinta de cabelo, piercing e leite materno podem causar dor de ouvido

Cerca de 20% das crianças de até 5 anos tem dificuldades para ouvir

 

As otites são muito comuns no Verão