Seg, 21 de Maio de 2018
Banner
NewsLetter

    confira-videos

      icon-twitter icon-facebook icon-Gmais 

Teste de saliva pode diagnosticar possível perda auditiva em recém-nascidos

hits: 5928
por Kendra Chihaya
Qua, 11 de Abril de 2012 03:42
PDF Imprimir E-mail

A saliva tem sido considerado o melhor exame para diagnosticar o citomegalovírus, que causa perda auditiva em torno de 15% dos recém-nascidos no mundo, comparado aos tradicionais testes, conforme um estudo feito pela Universidade do Alabama nos  EUA.

 

hearing screeningO Citomegalovírus (CMV) é um vírus que causa perda auditiva em pelo menos 10% a 15% de recém-nascidos infectados. O vírus é transmitido pela mãe para o feto, durante a gravidez. Até agora, ainda não tinha sido descoberto um teste que determinasse o vírus e sua cura. Hoje em dia, é ainda é feito o tradicional “teste do pezinho” em recém-nascidos, porém esse método não é tão efetivo uma vez que há uma margem de erro de 60-70% dos casos.

“A maioria dos bebês infectados pelo CMV não mostram sintomas no nascimento” diz James F. Battey, Jr., M.D., Ph.D., diretor do NIDCD (National Institute on Deafness and Other Communication Disorders, USA), Instituto Nacional de Surdez e Outras Deficiências de Comunicação dos Estados Unidos). “É importante para nós desenvolvermos um diagnóstico com os bebês para detectar infecções congênitas como o CMV e esses testes uma vez sendo positivos podem detectar a possibilidade de perda auditiva e se tiver ocorrido essa perda pode ser feita uma intervenção, logo que possível”.

O estudo foi realizado por pesquisadores da University of Alabama (Universidade da Alabama) pela fundação Birmingham e descobriu que o teste de saliva feito em recém-nascidos pode detectar quase todos os tipos de vírus, uma vez que esse teste necessita apenas examinar a saliva da boca do bebê.

Com apenas um dia de idade

Durante o estudo realizado pesquisadores examinaram a saliva de quase 35.000 bebês de 7 hospitais, nos Estados Unidos. Esse teste foi realizado quando essas crianças tinham apenas um dia de nascimento.

Os pesquisadores testaram as amostras e confirmaram os resultados. Eles descobriram que o teste de saliva pode detectar com precisão o vírus entre 97% a 100% dos casos, dependendo, se as amostras são secas ou líquidas.

Exame de saliva é preciso

“Nós sabemos que temos um teste de saliva que é efetivo e preciso” palavras pronunciadas pelo Dr. Suresh Boppana na revista lançada pelo National Institute on Deafness and Other Communication Disorders (Instituto de Surdez e Outras Deficiências Auditivas da Comunicação). “o grande desafio é deixar de usar o método convencional de “teste do pezinho” feito à partir de retirada de sangue usado nos hospitais em pequenas cidades e passar a usar o teste de saliva. No entanto, torna-se difícil o teste de saliva uma vez que não há um local apropriado para coleta de saliva. Mas nós temos mostrado que é possível diagnosticar bebês infectados pela CMV. E no futuro os pesquisadores irão descobrir como a infecção CMV contribui para causar todo tipo de perda auditiva desde o nascimento até a idade de 3 anos e meio a 4 anos. Descobrindo a causa, logo saberemos como tratar e evitar problemas auditivos nestas crianças.

Fontes: health.usnews.com & www.healthcanal.com

 

Leia Mais:

Triagem continua sendo a melhor prevenção para doenças auditivas  

Perda auditiva diagnosticada até os 06 meses de idade pode criar quadro próximo de um ouvinte

Bebês surdos devem aprender língua dos sinais nos primeiros meses de vida

Num futuro próximo, medicamentos para surdez surgem com uma luz para tantas pessoas que sofrem com a doença

Vitamina A pode prevenir perda auditiva